sexta-feira, 1 de junho de 2007

Amor X Medo

Qual o inverso do amor? A primeira resposta que vem a nossa cabeça geralmente é "ódio". Mas será? Muitas vezes o ódio é a manifestação distorcida do amor, pois afinal, nossa naturza caída é capaz de transformar o que é bom em ruim. O ódio geralmente nasce onde antes havia no mínimo um forte afeto, mas nunca nasce da indiferença.

Uma vez estava lendo um livro do Rick Joyner onde ele dizia que o inverso do amor não era o ódio, e sim o medo. E isso utilizando a passagem onde João diz que o amor lança fora todo o medo. Achei interessante, mas de certa forma, não havia compreendido direito. "Medo? Legal... Mas por que o medo"? - fiquei me perguntando.

"Pai, me dá uma luz nisso aí" - pedi. :)

Umas semanas depois, indo de Recife para Maceió em um ônibus que parava em tudo quer era cidade, o que o faz levar 2 horas a mais de viagem, acabei aproveitando todo o tempo vago para ir conversando um pouco com Deus. Nisso, tal assunto começou a clarear.
"porque onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração".

Onde geralmente está o coração das pessoas hoje em dia? No dinheiro? Fama? Casamento? Nos filhos? Colocamos nosso coração nas coisas palpáveis e transitórias. Mas nada nesse mundo permanecerá, tudo é passageiro. "Toda a carne é erva, e toda a sua glória como a flor da erva; seca-se a erva, e cai a sua flor, mas a palavra de nosso Deus permanece para sempre" - nos diz Isaías.

Nosso tesouro é aquilo que nos "sacia" e nos dá segurança. Mas quando a maior segurança do homem é transitória, também passa a ser sua maior insegurança. Sua segurança está no emprego? Então seu maior medo é ser demitido. Sua segurança está no dinheiro? Então o maior medo é a falência. Sua segurança está no casamento? O medo é o divórcio. Fama? O anonimato. Da mesma forma que o coração é pacificado por essas coisas, a aflição sempre está ali presente em segundo plano... no caso, uma segurança simplesmente circunstancial.

Mas o que permanecerá?

"O amor jamais acaba; mas, havendo profecias, desaparecerão; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, passará".

Tudo neste mundo passará, mas o Amor permanecerá. E quando falo Amor, não falo de amor... Falo do próprio Amor... de Deus. :)

A verdadeira busca do homem é pelo amor, mas para alcançá-lo acaba usando as coisas transitórias deste mundo para conseguir o que é eterno... mas tudo pura ilusão! Quem firma seus relacionamentos no dinheiro, perdendo-o, também perde todos ao seu redor. Fama? Ficou anônimo, ninguém mais nem lembra da existência. Mas quem está firmado no amor, sabe que ninguém pode separá-lo do seu maior tesouro! Pode perder tudo, mas que lhe importa? Seu tesouro continua com ele! E todos os seus vínculos de afeto, que a ele se ligaram por amor, também.

Assim o medo vai perdendo o significado... vai perdendo o sentido na vida daqueles que vão mergulhando cada vez mais fundo no que é eterno. Afinal, ter medo de quê? O que ele valoriza ninguém pode lhe tirar... nem mesmo a morte! Porque o amor continuará com ele pela eternidade junto ao Pai, e pela fé, já sabe que lá conhecerá seu tesouro de uma forma muito mais profunda. É... assim, até o medo da morte deixa de ter qualquer sentido.

Agora, me vem uma pergunta: Seu tesouro é sua vida? Ela também passa... logo, mude o foco pro que é eterno. Por isso Jesus nos disse: "Pois quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; quem perder a vida por minha causa, esse a salvará". Não foi um ato de um "deus carente" fazendo chantagem emocional, e sim de um Deus que conhece o caminho da nossa salvação e da paz que só Ele pode nos dar, paz essa que estirpa toda a raiz de medo em nossa vida. :)

"No amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo. Ora, o medo produz tormento; logo, aquele que teme não é aperfeiçoado no amor". - foi o que disse João.

Portanto, onde está seu coração?

Fiquem nEle... que é Amor. :)

Nenhum comentário: